16/07/2019 às 06h00min - Atualizada em 16/07/2019 às 06h00min

Defensoria realiza mais de 240 atendimentos jurídicos em mutirão na zona norte de Macapá

Os atendimentos aconteceram com a participação de 30 colaboradores da Defensoria Pública, na sede do Projeto Minha Gente.

Portal Amapá
Áurea Fausto aproveitou o mutirão perto de casa e foi em busca dos atendimentos jurídicos oferecidos pela DPE/AP. (Maksuel Martins / Secom)

Aos 41 anos de idade e moradora da zona norte de Macapá, a dona de casa Áurea Maria Fausto tem dificuldade em se deslocar até a região central da cidade em busca de assistência jurídica da Defensoria Pública do Estado do Amapá (DPE/AP).  Áurea e dezenas de outras pessoas foram atendidas em um mutirão realizado na sede do Projeto Minha Gente, bairro Jardim Felicidade 2.

“Muito bom trazer esse atendimento até aqui, porque é complicado chegar até no centro da cidade. E precisamos desses serviços, principalmente nas questões familiares”, afirmou a dona de casa.

Durante o mutirão, que contou com a participação de 30 colaboradores da Defensoria, foram realizados 244 atendimentos sendo, 172 na vara da família, 49 criminal e execução e 23 na área cível.

De acordo com o defensor-geral do Estado, Diogo Grunho, essa iniciativa de levar atendimento para fora da Defensoria é uma medida que se estenderá a outros municípios. “Estamos realizando esta primeira ação de mutirão em Macapá e escolhemos a zona norte em função de ser a região onde concentra o maior número de nossos assistidos, mas esse mesmo serviço será levado aos demais municípios no segundo semestre deste ano”, informou Grunho.


 

Com os diversos serviços ofertados, Isabel Prata, 35 anos, viu a oportunidade de saber sobre um processo na área criminal. “Com esse atendimento mais próximo, vim saber sobre minha situação com um processo, felizmente não necessitei ir até o centro de Macapá”.

No primeiro semestre de 2019, a Defensora Pública do Estado realizou mais de 72 mil atendimentos, em todos os 16 municípios. Em Macapá, o órgão está localizado na Rua Eliezer Levy, 1090, bairro Central. Sempre que o cidadão precisar de orientação jurídica, deve comparecer, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30, levando documentos pessoais (Carteira de Identidade, CPF, comprovante de residência atualizado e comprovante de renda), além dos documentos relativos ao caso que precisa ser solucionado.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »