17/07/2019 às 18h00min - Atualizada em 17/07/2019 às 18h00min

Tribunal de Justiça do Amapá empossa técnicos e analistas judiciários

No salão, lotado com os aprovados e seus familiares, era possível ver expressões de felicidade.

TJAP
O desembargador João Lages ressaltou, em seu discurso inicial, a importância de oferecer o melhor atendimento possível a todos os jurisdicionados da Justiça do Amapá. (TJAP)

Sentimentos de satisfação e alegria inundaram o Plenário do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP),  quando o presidente da casa, desembargador João Guilherme Lages Mendes, empossou mais 49 novos servidores, aprovados no concurso público de 2014. No salão, lotado com os aprovados e seus familiares,  era possível ver expressões de felicidade. 

A cerimônia foi conduzida pelo desembargador-presidente, no ato ladeado por: desembargador Rommel Araújo; juiz auxiliar da Presidência Paulo Madeira; titular do Gabinete nº 1 da Turma Recursal, juiz Mário Mazurek; diretor-geral do TJAP, Alessandro Rilsoney; e pela presidente do Sindicato dos Serventuários da Justiça (Sinjap), Anne Marques.

O desembargador João Lages ressaltou, em seu discurso inicial, a importância de oferecer o melhor atendimento possível a todos os jurisdicionados da Justiça do Amapá. “Precisamos que vocês, assim como nós que já estamos aqui, deem o seu máximo pelo nosso jurisdicionado, pois é ele nossa razão de existir. Nossa população cresce e se espalha e, com ela, cresce também a demanda judicial”, observou.

“Somos a menor Justiça Estadual do Brasil, mas ainda assim somos reconhecidos por nossa celeridade, eficiência e atenção às metas locais e nacionais, dando exemplo de como levar jurisdição aos mais distantes rincões do nosso estado, mesmo com suas características amazônicas”, acrescentou o magistrado.

O juiz auxiliar da Presidência, Paulo Madeira, em sua mensagem de boas vindas também enfatizou o trato com a população. “Fazendo minhas as palavras do desembargador-presidente João Lages, quando a pessoa quer passear ela vai ao shopping. Quando o cidadão nos procura no Poder Judiciário é por precisar da nossa ajuda para resolver um problema sério”, complementou.

A presidente do Sindicato dos Serventuários da Justiça do Amapá (Sinjap), servidora Anne Marques, registrou a felicidade de testemunhar o momento desta posse. “Acompanhamos essa leva de novos servidores desde o começo do concurso de 2014 e, pessoalmente, entendo muito bem a emoção que sentem, pois eu também fui empossada já no fechar das portas do prazo de um concurso”, registrou.

 juiz Mário Eusébio Mazurek, após parabenizar todos os servidores fez um registro sobre as mudanças que a Justiça do Amapá sofreu desde o primeiro concurso de magistrados, no qual ele próprio ingressou na magistratura e no TJAP. “Na minha turma só tivemos um natural de Macapá empossado como juiz, mas hoje, tanto entre magistrados quanto servidores, vemos cada vez mais pessoas nascidas e formadas neste estado engrossando nossas fileiras, tendência que se confirma em mais esta cerimônia de posse”, comemorou.

A bacharel em Direito Adriele Neves de Almeida, que tem 25 anos e é natural de Macapá, foi empossada no cargo de técnico judiciário já era servidora pública na Secretaria de Saúde do Estado do Amapá e comemorou a nomeação e posse. “Fiquei muito feliz com esta conquista, pois foi fruto de muito estudo, muita dedicação e preparação, só posso dizer que foi maravilhoso”, complementou emocionada.

A servidora Edna Karla Silva Mello já está no TJAP há 11 anos atuando como técnico judiciário, mas neste último concurso ascendeu ao cargo de analista judiciária, área de segurança da informação. “É uma grande felicidade obter mais esta conquista que o Tribunal mais uma vez proporcionou, pois minha vivência aqui foi uma evolução na qual aproveito as oportunidades que me dão de crescimento”, garantiu Edna, acrescentando que “a comemoração tem um gosto especial por eu ser a única mulher concursada na área de informática e com este novo salto me emocionei até além do que eu esperava”.

Outro empossado, Luiz Fernando de Freitas Freire, destacou a conquista no novo cargo de analista judiciário na área de informática/banco de dados aos 57 anos. “Já era servidor no Poder Executivo há 18 anos, encontro essa nova conquista, supero esse novo desafio no concurso, sempre na busca de melhorar, e não vejo idade como obstáculo, desde que se tenha vontade e empenho para alcançar o objetivo”, garantiu.

Para outros com a mesma idade e que tenham o sonho, mas não enfrentem concursos por um motivo ou outro, ele tem um recado: “perseverem, se preparem, façam o esforço, pois nada é em vão, mesmo que não seja de imediato o retorno, uma hora você recebe sua recompensa”.

O desembargador Rommel Araújo comemorou a posse dos novos servidores e registrou seu agradecimento pelo esforço feito. “Estou aqui muito feliz por testemunhar esta posse, pois presenciamos a posse do primeiro concurso de servidores e é muito bom participar de uma cerimônia como essa mais uma vez”, registrou o magistrado.

“Este é um sinal de renovação de força de trabalho e contamos com todos esses novos profissionais a nos ajudar a pensar um novo e cada vez melhor Judiciário para o Amapá”, concluiu o desembargador.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »