24/07/2019 às 16h00min - Atualizada em 24/07/2019 às 16h00min

Cavalos que vão atuar na encenação da Festa de São Tiago passam por inspeção da Diagro

Animais precisam apresentar a Guia de Transporte Animal (GTA) e os exames que comprovem como negativo para Anemia Infecciosa Equina (AEI).

Portal Amapá
Um dos momentos mais esperados pelo público e que os cavalos entram em cena. (Marcelo Loureiro/Secom)

Chegaram à Vila de Mazagão Velho, no município de Mazagão, os 30 cavalos que irão participar da Festa de São Tiago. A participação deles será no ponto alto do evento - dia 25 de julho, Dia de São Tiago - quando ocorre a tradicional encenação a céu aberto da batalha entre mouros e cristãos.

Os cavalos serão inspecionados por técnicos da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro) para, então, serem liberados para a programação. “Controlamos a entrada e saída dos animais para garantir a sanidade dos cavalos participantes. Se algum não estiver dentro dos requisitos, não participará do evento e terá que ser substituído”, informa o coordenador de Defesa Agropecuária da Diagro, Ivan Ramos.

Para que os animais participem da encenação, os responsáveis precisam apresentar a Guia de Transporte Animal (GTA) e os exames que comprovem como negativo para Anemia Infecciosa Equina (AEI), dentro da validade de sessenta dias.

A Festa de São Tiago

Tradição trazida da África no século 18, a Festa de São Tiago completa 242 anos, em 2019, e acontece de 16 a 28 de julho. É realizada desde o ano de 1777, em Mazagão Velho, no município de Mazagão. Mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto para contar a aparição de Tiago como um soldado anônimo que lutou bravamente ao lado do povo cristão contra os mouros e garantiu sua vitória.

É organizada e realizada pela comunidade local, através da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST), com apoio do Governo do Amapá e prefeitura local. Este ano, o Estado investiu R$ 692.738,40, repassados através de convênio celebrado entre a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e a Fundação Municipal de Cultura e Turismo de Mazagão (MazagãoCult).


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »