26/07/2019 às 20h00min - Atualizada em 26/07/2019 às 20h00min

‘Entrega dos Presentes’ dá a partida para as encenações da Festa de São Tiago

Primeiro episódio marca o início da parte teatral da festividade, simbolizando uma suposta tentativa de trégua por parte do rei mouro Caldeira.

Portal Amapá
Presentes são entregues em casas que simbolizam as autoridades cristãs. (Gabriel Penha)

A encenação da ‘Entrega dos Presentes’, marcou o primeiro dia das batalhas entre mouros e cristãos, ponto alto da Festa de São Tiago, em Mazagão Velho. De acordo com o enredo da programação, o presente (comidas) simboliza uma suposta tentativa de trégua por parte do rei mouro Caldeira, para cessar a guerra com os cristãos.

Diz a lenda que, na verdade, as comidas oferecidas estavam envenenadas. Desconfiados, os cristãos atiraram as iguarias para os animais, que amanheceram mortos. Para celebrar a vitória que achavam certa contra os inimigos, os mouros ofereceram um baile de máscaras no qual os cristãos remanescentes poderiam mudar de lado sem serem reconhecidos pelos seus oficiais -  esse episódio será encenado na noite desta quarta.

Os presentes são entregues em casas que simbolizam as autoridades cristãs: na casa onde morava Vavá Santos (in memorian), que foi narrador da festa, representante da igreja, agente distrital e residência do prefeito em Mazagão Velho. Nesta última, receberam os cavaleiros o prefeito de Mazagão, Dudão Costa, e o secretário estadual de Cultura, Evandro Milhomem, representando o governo do Estado.

 

A programação continua nesta quinta-feira, 25, ponto alto da festa mazaganense. No Dia de São Tiago, haverá missa campal, às 8h, seguida do círio, com as imagens de São Tiago e São Jorge, e cavaleiros vestidos a caráter. Ao meio dia, será a passagem do Bobo Velho, e a partir de 15h, a segunda parte da encenação das batalhas entre mouros e cristãos.

A Festa de São Tiago

Tradição trazida da África no século 18, a Festa de São Tiago completa 242 anos em 2019, e acontece de 16 a 28 de julho. É realizada desde o ano de 1777 em Mazagão Velho, no município de Mazagão. Mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto para contar a aparição de Tiago como um soldado anônimo que lutou bravamente ao lado do povo cristão contra os mouros e garantiu sua vitória.

É organizada e realizada pela comunidade local, através da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST), com apoio do Governo do Amapá e prefeitura local. Este ano, o Estado investiu R$ 692.738,40, repassados através de convênio celebrado entre a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e a Fundação Municipal de Cultura e Turismo de Mazagão (MazagãoCult).


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »