13/05/2022 às 10h50min - Atualizada em 13/05/2022 às 10h50min

FAB expulsa sargento preso com 39 kg de cocaína em comitiva presidencial

Com informações do Pleno News
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Na última quinta-feira, 12, a Força Aérea Brasileira informou por maio de uma nota nas redes sociais que excluiu definitivamente de suas fileiras o sargento Manoel da Silva Rodrigues, que foi detido na Espanha com 39 quilos de cocaína em um dos aviões da FAB que dava apoio à comitiva do presidente Jair Bolsonaro (PL) em junho de 2019. Em fevereiro deste ano, o militar foi condenado pela Justiça Militar da União a 14 anos de seis meses de reclusão por tráfico internacional de drogas.

No documento oficial, a FAB destaca que a exclusão do sargento ‘a bem da disciplina’ e com perda de grau hierárquico, é decorrente do processo administrativo aberto logo após Manoel ser flagrado transportando a cocaína, para analisar a conduta do militar, ‘sob o prisma da ética militar’.

A Força Aérea justificou que o tempo decorrido até a expulsão efetiva de Manoel está ligada ao ‘cumprimento dos devidos trâmites administrativos de intimação do militar’. Ele está custodiado na Espanha desde sua prisão em flagrante, há quase três anos.



Desde a prisão de Manoel, a Polícia Federal abriu cinco fases da Operação Quinta Coluna para investigar se outros militares foram cooptados por um esquema de tráfico internacional de drogas.


Notícias Relacionadas »
Comentários »