21/05/2022 às 16h21min - Atualizada em 21/05/2022 às 16h21min

Menino de 7 anos doa economias de viagem a Disney para crianças da Ucrânia

Nicholas Perrin é da Pensilvânia, nos Estados Unidos e tem acompanhado as notícias de bombardeio pela televisão e quis ajudar as crianças do país para que possam comprar brinquedos como os dele.

Com informações do SóNotíciaBoa
Foto: Arquivo Pessoal

Um menino de apenas 7 anos, mostrou uma imensa compaixão à Ucrânia, ainda atingida pela guerra. Ele decidiu doar todas as economias, que estava fazendo para uma viagem a Disney, para aqueles que realmente precisam nesse conflito.

Nicholas Perrin é da Pensilvânia, nos Estados Unidos e tem acompanhado as notícias de bombardeio pela televisão e quis ajudar as crianças do país para que possam comprar brinquedos como os dele. (que lindo)!


 

Ele conta que decidiu doar os US$ 250 (aproximadamente R$ 1.200), que estava juntando nos últimos dois anos, porque sabe que há quem precise mais que ele neste momento.



 

 

Ajudar crianças ucranianas

A iniciativa de doar as economias partiu do próprio Nicholas. Ele disse à mãe que queria ajudar as crianças da Ucrânia a comprar novos brinquedos. “Porque eles não estão mais em casa”, disse o garotinho.

A mãe do garotinho disse que ele tem aprendido sobre generosidade e empatia para as vítimas da guerra.

E movida pela gentileza do menino, a família também decidiu ajudar mais um pouco.

 

Ajudar os pais das crianças

Além das economias do cofrinho do Nicholas, também foram enviados suprimentos a Ucrânia, através do Christian Life Center em Bensalem, cidade onde a família dele vive.

Os suprimentos irão para o United Ucraniano American Relief, e o dinheiro doado ajudará o Comboy of Hope Ukraine.

Nicholas disse que espera que o dinheiro dele ajude e deseja a todo o povo da Ucrânia muita “sorte”.

E quem pensa que o garotinho desistiu do sonho de conhecer o parque temático da Disney, se engana.

Após a doação, Nicholas já abriu um novo cofrinho para guardar as economias e poder curtir a Disney logo mais.

Gentileza que encanta, não?


Notícias Relacionadas »
Comentários »