28/05/2022 às 19h46min - Atualizada em 28/05/2022 às 19h46min

Casal trans engravida, tem filha e elogia SUS: “Melhor tratamento”

Leonardo Oliveira e Arielly Germano contam ao Metrópoles a boa experiência na rede pública, mas reconhecem casos de transfobia

Metrópoles
Foto Acervo Pessoal
O casal trans Leonardo Oliveira, 22, e Arielly Germano, 20, mudou a rotina com o nascimento da filha, Maria Dandara, que completou um mês de vida na terça-feira (24/5) depois de ter a gestação acompanhada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “A gente foi muito bem respeitado. Foi o melhor tratamento que poderia ter”, afirmou o pai ao Metrópoles.

A família vive no bairro Jangurussu, na periferia de Fortaleza (CE). O parto foi realizado no Hospital Geral Doutor César Cals, e o pré-natal, em um posto de saúde do município perto da residência do casal. Os dois, apesar de relatarem a boa experiência no SUS, reconhecem que muitas pessoas ainda sofrem transfobia durante atendimento médico nas redes pública e privada.

“Respeito”

“Eu sempre ouvi muitos relatos de problemas com tratamento no SUS, com respeito a gênero e sexualidade, mas, durante a gestação, a gente não passou por isso. Não sei se a gente deu sorte ou se realmente os profissionais estão mais bem-preparados”, ressaltou Leonardo. “A gente sentiu respeito até da população, sem comentários tortos.

O casal começou a namorar em agosto de 2018, depois de se conhecer por meio do Tinder. Na época, Arielly tinha 17 anos, e Leonardo, 19. No aplicativo, ela ainda se apresentava como um adolescente do sexo masculino, mas ambos já tinham um objetivo em comum: viver toda a sua essência humana.

Notícias Relacionadas »
Comentários »