26/06/2022 às 18h26min - Atualizada em 26/06/2022 às 18h26min

Capotamento de Porsche: policial penal atropelado no DF tem perna amputada

Policial penal participava de uma corrida de revezamento quando foi atingido pelo automóvel. Acidente resultou na morte de duas pessoas

Foto Reprodução

O policial penal Gueltz Costa Pinto é a terceira vítima do capotamento de Porsche na via de acesso ao Palácio do Jaburu, residência do vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), na manhã deste domingo (26/6). Ele está internado no Hospital de Base de Brasília. Devido a gravidade dos ferimentos, perdeu uma das pernas.

Antes de ser atingido pelo automóvel, Gueltz participava de uma corrida de revezamento junto com outros policiais penais. No momento do resgate, realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), ele estava inconsciente e em estado grave.  

O policial penal chegou no Hospital de Base apresentando esmagamento de fêmur direito e sinais de fratura de bacia. Neste momento, o quadro dele é estável. Mas o policial segue em atendimento médico. Amigos e familiares acompanham o tratamento.

O capotamento resultou na morte do suposto condutor do Porsche, Rafael Esmaniotto Soares, de 37 anos, e na suposta passageira, Gabriella Moreira Andrade Faria, de 22 anos. O CBMDF mobilizou seis viaturas e 25 militares para atender a ocorrência.

O capotamento resultou na morte do suposto condutor do Porsche, Rafael Esmaniotto Soares, de 37 anos, e na suposta passageira, Gabriella Moreira Andrade Faria, de 22 anos. O CBMDF mobilizou seis viaturas e 25 militares para atender a ocorrência.


Notícias Relacionadas »
Comentários »