28/06/2022 às 17h42min - Atualizada em 28/06/2022 às 17h42min

Pai indiciado por estupro em Mazagão/AP abusava da filha desde a morte da esposa

Abusos aconteceram na Vila do Ajudande, área rural do município.

Polícia Civil
Foto: Rede Amazônica/Reprodução
A Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Polícia de Mazagão, indiciou um homem de 36 anos de idade, pela prática do crime de estupro de vulnerável.

De acordo com o Delegado Anderson Ramos, o indiciado é pai da vítima e o crime ocorreu na Vila do Ajudande, área rural do município de Mazagão (cerca de 25 minutos distante de Mazagão Novo).

"Hoje, a vítima tem 15 anos de idade, mas foi abusada sexualmente pelo próprio pai durante 6 anos, ou seja, desde que tinha 9 anos de idade. O crime foi denunciado pelo Conselho Tutelar. O indiciado confessou o crime, alegou que estava arrependimento e que o fato havia ocorrido após a morte da mãe da vítima. Porém, além das declarações da vítima, os depoimentos das irmãs da vítima e filhas do indiciado, revelam que, inclusive, há poucos dias, ele teve relações sexuais com a própria filha. O Conselho Tutelar informou que a vítima e suas três irmãs foram colocadas em família substituta", explicou o Delegado.

O Delegado informou ainda que, a Polícia Civil tem intensificado as ações de combate aos crimes sexuais no município, o que já reflete em uma redução em suas ocorrências.

"Em 2018, tínhamos de 10 a 13 crimes de estupro de vulnerável registrados mensalmente. Em 2019, 2020 e 2021, tivemos 6 registros desse crime em cada ano. Em 2022, até o momento, foram registrados 6 casos, sendo que, apenas um desses registros ocorreu, de fato, nesse ano. A intensificação do trabalho da Polícia Judiciária no município e, principalmente, nas comunidades rurais, aliada ao trabalho do Conselho Tutelar, gerou uma redução nesse tipo de ocorrência", finalizou Ramos.

Notícias Relacionadas »
Comentários »