15/07/2022 às 08h13min - Atualizada em 15/07/2022 às 08h13min

PF cumpre mandados em repressão ao tráfico de drogas em Macapá

Os policiais deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão em residências dos investigados nos bairros Infraero e Novo Horizonte

PF
Foto: Reprodução
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (15), a Operação Tiphon*, para reprimir os crimes de tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico.



Os policiais deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão em residências dos investigados nos bairros Infraero e Novo Horizonte, em Macapá.




A investigação

A PF iniciou a investigação após a prisão em flagrante de duas jovens no dia 07/04/2022, após uma delas receber dos Correios uma encomenda contendo 1,5kg de skunk (maconha modificada). A carga enviada teve como origem a cidade de São Paulo/SP.

Na ocasião, a mulher alegou que a encomenda seria do marido de uma amiga, também presa naquele dia, e que não sabia o que havia no interior da correspondência. Policiais federais diligenciaram e prenderam a segunda mulher, quando transportava no interior de um veículo, 47 comprimidos de ecstasy, pequena porção de maconha, além de balanças de precisão, R$ 2,8 mil em notas falsas, um revólver com munições e dois simulacros de armas de fogo.

A ação de hoje tem o objetivo de colher mais elementos acerca da participação do provável mentor da empreitada criminosa, responsável pelo recebimento da droga. A PF também investiga a participação do indivíduo quanto ao derramamento de cédula falsa no Estado do Amapá.

Os delitos apurados até o momento são tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e introdução à circulação de moeda falsa. Em caso de condenação, as penas somadas podem chegar a 37 anos de reclusão.
* Tiphon: Da mitologia grega, o mito de Tiphon está relacionado a tudo que interfere em nossa consciência e nos torna incapazes de qualquer reação física para que possamos nos auto proteger, em referência à conduta dos investigados de receberem drogas em nome de terceiros, sem se preocuparem com as consequências.a

Notícias Relacionadas »
Comentários »