28/07/2022 às 16h11min - Atualizada em 28/07/2022 às 16h11min

Comer uma banana verde por dia ajuda a evitar uma série de cânceres, concluem cientistas

Resultado é de um grande estudo conduzido ao longo de dez anos com cerca de mil pessoas com doença que predispõe o desenvolvimento de tumores

Com informações do R7
Foto: Freepik

Um estudo conduzido no Reino Unido mostrou que uma dose diária de amido resistente, uma fibra fermentável encontrada em diversos alimentos, foi capaz de prevenir uma série de cânceres em indivíduos que tinham predisposição genética. Uma única banana verde por dia fornece a quantidade necessária desse componente, segundo os pesquisadores.

O grupo, composto por cientistas das universidades de Newcastle e Leeds, analisou durante 20 anos quase mil pacientes com síndrome de Lynch – doença genética que aumenta a predisposição para uma série de tumores, especialmente no aparelho digestivo.

O amido resistente também é encontrado em ervilhas, aveia e outros cereais matinais, macarrão ou arroz cozido e resfriado.

Durante o estudo, os pesquisadores perceberam que o consumo dessa substância não foi capaz de impedir o desenvolvimento de tumores intestinais, mas se mostrou eficaz ao reduzir a incidência de cânceres do trato intestinal superior (esôfago, estômago, trato biliar, pâncreas e duodeno).

Segundo os autores, o efeito protetor do amido resistente durou dez anos após os participantes do estudo pararem de tomar o suplemento.

Os resultados foram publicados nesta semana na revista científica Cancer Prevention Research, da Associação Americana para a Pesquisa do Câncer.

“Descobrimos que o amido resistente reduz uma série de cânceres em mais de 60%. O efeito foi mais óbvio na parte superior do intestino. Isso é importante, pois os cânceres do trato gastrointestinal superior são difíceis de diagnosticar e muitas vezes não são detectados precocemente", afirmou em comunicado o professor John Mathers, do departamento de Nutrição Humana da Universidade de Newcastle.

Ele ressalta que o amido resistente pode ser tomado em suplemento em pó, mas exemplifica que a quantidade diária usada no estudo, durante cerca dois anos, equivale a comer uma banana não muito madura.

"O amido das bananas resiste à decomposição e chega ao intestino, onde pode alterar o tipo de bactéria que ali vive."

O amido resistente é um tipo de carboidrato que não é digerido no intestino delgado, mas que fermenta no intestino grosso, alimentando bactérias boas que habitam aquele local.

"Este tipo de amido tem vários benefícios para a saúde e menos calorias do que o amido regular. Acreditamos que o amido resistente pode reduzir o desenvolvimento do câncer, alterando o metabolismo bacteriano dos ácidos biliares e reduzindo os tipos de ácidos biliares que podem danificar nosso DNA e, eventualmente, causar câncer. No entanto, isso precisa de mais pesquisas", ressalta o pesquisador.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »