03/08/2022 às 13h16min - Atualizada em 03/08/2022 às 13h16min

Técnica de enfermagem que estava desaparecida é encontrada morta no DF

Danyanne da Cunha Januário da Silva estava desaparecida havia oito dias. Corpo foi encontrado em Brazlândia, e dois acusados estão presos

Com informações do Metrópoles
Foto: Arquivo Pessoal
O corpo da técnica de enfermagem Danyanne da Cunha Januário da Silva, 35 anos, foi encontrado em Brazlândia nesta quarta-feira (3/8). A mulher estava desaparecida havia oito dias, desde que saiu de casa, no Riacho Fundo, às 22h27 de quarta-feira (27/7), para cobrar dívida de um conhecido. Dois homens estão presos pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), e a motivação do crime seria financeira.

A polícia localizou o corpo da vítima às 3h40 de hoje em uma área de matagal no Incra 8, próximo à pousada Paraíso do Angicos, Setor Norte, Brazlândia. Segundo os investigadores, a vítima foi executada com um tiro na cabeça.

Um dos suspeitos presos pela PCDF chama-se Ramon Santos Xavier.

De acordo com as investigações da 29ª Delegacia de Polícia (Riacho Fundo), Danyanne trabalhava com agiotagem e teria ido cobrar a dívida de um colega chapeiro — ele é um dos suspeitos presos pela PCDF.

Segundo com as apurações, os suspeitos eram captadores de clientes, de quem recebiam os valores e, posteriormente, repassavam para ela. Um dos acusados passou a ter problemas com os recebimentos e acumulou dívida de mais de R$ 35 mil com a vítima.

O suspeito era sócio no esquema de agiotagem e cobrava 20% de juros nos empréstimos, conforme a apuração policial.

 

Dinheiro emprestado

Mãe de dois filhos — de 11 e 13 anos —, Danyanne havia sido vista pela última vez ao sair de casa para encontrar um conhecido em frente à loja Madeireira Forte Lar, na Quadra 1 do Riacho Fundo 1.

“Ela emprestou dinheiro para um conhecido. Ele falou para os dois se encontrarem perto de um casa de construção para pagar. Ela chegou lá e, depois disso, sumiu”, contou à reportagem a irmã de Danyanne, a empresária Dallas Brasil, 44.

Segundo a investigação, o encontro seria com os dois suspeitos presos até o momento. Um terceiro elemento ainda não identificado teria se aproximado com arma em punho e simulado um assalto. A vítima foi conduzida ao Incra, onde acabou executada.

Os acusados foram autuados em flagrante por ocultação de cadáver e serão responsabilizados também por homicídio qualificado e roubo de veículo.

Na segunda-feira (1º/8), a polícia recebeu informações de que o carro da técnica de enfermagem passou pela BR-040 à 0h27 de quinta-feira (28/7). Tratava-se do Hyundai ix35 preto, placa JHW-3899.

O veículo seguia sentido Valparaíso, mas não era possível saber se a profissional de saúde dirigia o automóvel. O carro também havia sido visto circulando em Planaltina e em Luziânia (GO). Até a última atualização da reportagem a polícia ainda não havia localizado o pertence da vítima.


Notícias Relacionadas »
Comentários »