05/08/2022 às 01h50min - Atualizada em 05/08/2022 às 01h50min

Corpo de Jô Soares deixa hospital em SP; despedida será restrita

A morte de Jô, aos 84 anos, causou uma comoção entre colegas e admiradores. Artista estava internado no Sírio-Libanês

Com informações do Metrópoles
Foto: Reprodução/Divulgação
O Brasil perdeu, na madrugada desta sexta-feira (5/8), um dos ícones da TV brasileira. Apresentador, ator, humorista, escritor e diretor, Jô Soares morreu aos 84 anos. O artista estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde 28 de julho. A causa da morte não foi informada, por decisão da família. A discrição foi pedida pelo próprio Jô.

O corpo de Jô Soares deixou o hospital por volta das 11h. O velório e enterro de Jô, um dos maiores nomes da TV brasileira, serão reservados à família e aos amigos.

O Sírio-Libanês confirmou, em nota, que Jô morreu às 2h20. “Ele estava internado desde o dia 28 de julho no hospital, onde era acompanhado pelas equipes do corpo clínico da instituição”, destacou a unidade de saúde.

A morte de Jô causou uma comoção entre colegas e admiradores. Jô era uma das pessoas mais queridas e respeitadas da TV brasileira. O presidente Jair Bolsonaro (PL) manifestou pesar pela morte do artista. “Jô Soares deixa para o Brasil um exemplo de postura, elegância e bom-humor, e, por isso, tem o meu respeito”, ressaltou.

A apresentadora Adriane Galisteu, amiga e vizinha do apresentador, também lamentou. Em uma entrevista à TV Record, ela disse que Jô Soares passava por um “momento delicado de saúde. Ele fazia um tratamento complicado, com a idade avançada, ia e vinha do hospital, mas não importa. A gente nunca está preparado para a partida. Não sei lidar com a morte.”

José Eugênio Soares, conhecido como Jô, nasceu em 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro. Ele foi humorista, apresentador de televisão, escritor, diretor e ator.

Jô trabalhou nas emissoras Continental, TV Rio, Tupi, Excelsior, Record, SBT e Globo. Entre os bordões, está o “beijo do gordo”.

A carreira como apresentador começou no SBT, com o programa Jô Soares Onze e Meia, que ficou no ar entre 1988 e 1999. No ano seguinte, o humorista estreou o Programa do Jô na TV Globo, encerrado em 2016.

Jô perdeu seu único filho, Rafael Soares, há oito anos. Rafinha, como ele o chamava, faleceu aos 50 anos, em 31 de outubro de 2014, em virtude de complicações de um câncer no cérebro. Rafael era autista e filho do primeiro casamento de Jô Soares com a atriz Teresa Austregésilo.

 

“Orgulho para todo mundo”

Ex-mulher de Jô, Flávia Pedras anunciou a morte logo de madrugada em uma rede social. “Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados”, disse.

“Aqueles que, através dos seus mais de 60 anos de carreira, tenham se divertido com seus personagens, repetido seus bordões, sorrido com a inteligência afiada desse vocacionado comediante, celebrem, façam um brinde à sua vida. A vida de um cara apaixonado pelo país onde nasceu e escolheu viver, para tentar transformar, através do riso, num lugar melhor”, destacou Flávia.

Na homenagem, ela ainda ressaltou: “Você é orgulho para todo mundo que compartilhou, de alguma forma, a vida com você. Viva você meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Amor eterno, sua, Bitika.”

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »