02/02/2020 às 20h30min - Atualizada em 02/02/2020 às 20h30min

Presa integrante de organização criminosa especializada em fraudes previdenciárias no Amapá

Trabalho conjunto do MPF e da PF evitou danos da ordem de R$ 38 milhões ao erário

Ascom/MP-AP
Foto:Ascom/MP-AP
A Polícia Federal prendeu, uma mulher suspeita de arregimentar clientes para organização criminosa especializada em fraudes previdenciárias no Amapá. A Operação Centimanos, que, além do mandado de prisão temporária, também cumpriu mandado de busca e apreensão, é um desdobramento da Operação Ex Tunc, iniciada em 2016. Estima-se que a organização criminosa provocou prejuízo de R$ 12,5 milhões aos cofres públicos, entre 2015 e 2019.

O esquema, liderado por um advogado afastado das funções por ordem judicial, consiste na concessão indevida de auxílio-reclusão por meio de documentos falsos. No período investigado, o Amapá foi o estado que apresentou o maior índice de concessão de auxílio-reclusão, bem como o que mais retroagiu o pagamento. A atuação conjunta do MPF, PF e INSS evitou danos na ordem de R$ 38 milhões aos cofres públicos.

As investigações – Iniciadas em 2015, a partir de representação da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária do INSS, as investigações buscavam reunir provas e identificar envolvidos em fraudes previdenciárias, por meio da concessão indevida de auxílio-reclusão e de pensão por morte. A partir da análise do material coletado em diversas fases da Operação Ex Tunc, verificou-se a continuidade do esquema criminoso com a participação de outros agentes, entre eles, servidores públicos do próprio INSS e do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá.

Entre os crimes identificados até o momento estão estelionato majorado contra o INSS, falsificação e uso de documentos falsos e organização criminosa. Cerca de dez pessoas já foram denunciadas. Os elementos colhidos em cada uma das fases passam por perícia e são juntados às provas existentes para embasar novas ações judiciais de autoria do MPF.

Notícias Relacionadas »
Comentários »