19/02/2020 às 11h00min - Atualizada em 19/02/2020 às 11h00min

Autonomia do BC aumenta chances de inflação baixa, diz Campos Neto

Projeto de autonomia do Banco Central tramita no Congresso

Kelly Oliveira - EBC
Foto:Marcelo Camargo/EBC
 

A autonomia dos bancos centrais aumenta em 50% as chances de um país ter inflação baixa, sem prejuízo para a atividade econômica, disse nesta terça-feira (18) o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, em reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). O projeto de autonomia do BC está em tramitação no Congresso Nacional.

Campos Neto disse que há consenso entre pesquisadores sobre a relação entre autonomia e inflação baixa, segundo informou o Banco Central por meio de nota. A reunião foi fechada à imprensa.

O presidente do BC argumentou que a autonomia reduz a instabilidade econômica em períodos de transição de governo, permite juros menores e maior estabilidade monetária e financeira, além de estar alinhada às melhores práticas internacionais.

Campos Neto defendeu ainda que a autonomia permitirá ao BC buscar seus objetivos, estabelecidos em lei e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de maneira técnica, objetiva e imparcial.

O projeto de autonomia do BC prevê mandatos para o presidente e diretores e a autarquia deixará de ser vinculada ao Ministério da Economia.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »