21/02/2020 às 14h50min - Atualizada em 21/02/2020 às 14h50min

Operação Carnaval 2020: Lei Seca e BPRE abordam mais de 500 condutores na primeira noite

O objetivo da ação é coibir excesso por parte dos motoristas e com isso manter a ordem no trânsito, neste período da quadra carnavalesca.

Ascom - GEA
Barreiras foram montadas em distintos pontos das rodovias JK e Duca Serra, vias de acesso ao município de Santana, onde as ações foram concentradas na primeira noite de ações. Foto: Neto Lacerda/Sejusp

No primeiro dia da “Operação Carnaval 2020”, envolvendo os órgãos de trânsito, Lei Seca e o Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) montaram barreiras em distintos pontos das rodovias JK e Duca Serra, vias de acesso ao município de Santana, onde as ações foram concentradas. O objetivo foi coibir, principalmente, motoristas sob efeito de bebida alcoólica para manter a segurança no trânsito.

VEJA OS NÚMEROS DA PRIMEIRA AÇÃO:

  • Abordagens – 589 (Lei Seca 321 e BPRE 268) 
  • Motoristas sob efeito de álcool (artigo – 165 A) – 1 (Lei Seca) 
  • Motoristas sob efeito de álcool (artigo – 165) – 2 (BPRE) 
  • 3 motocicletas removidas, 9 documentos recolhidos (4 CNHs e 5 CRLV) (BPRE) 
  • Demais autuações de trânsito – 36 (Lei Seca -12 e BPRE -24) 
  • Militares envolvidos – 33 (Lei Seca -15 e BPRE -18) 
  • Viaturas utilizadas – 8 

Mesmo sendo abordados, motoristas aprovaram a iniciativa dos órgãos em realizar barreiras no trânsito para tirar das vias condutores que possam causar acidentes.

“Temos muitos exemplos que direção não se pode misturar com álcool. Então, é mais do que correto sempre serem feitas essas fiscalizações”, declarou o autônomo, Raimundo Mira.

O serviço foi ativado por volta das 18h de quinta-feira, 20, e encerrou na madrugada de sexta-feira, 21.

“Nossa finalidade é garantir a tranquilidade nas vias de toda a cidade e assim, evitar excessos dos condutores, mas já observamos que existe uma conscientização, pois, o número de motoristas dirigindo após ingerir bebida alcoólica vem diminuindo”, destacou o coordenador da Operação Lei Seca, major Rondinele Marques.

As fiscalizações se estenderão em todos os dias que compreendem a quadra carnavalesca.

Santana

No município de Santana, onde iniciou o carnaval de blocos, o policiamento envolveu 110 militares de diversos Batalhões, que atuarão em vários pontos do percurso com policiamento a pé e rondas ostensivas. Até o encerramento do evento na primeira noite, nenhuma ocorrência grave foi registrada. Haverá ainda mais quatro dias de carnaval. Em todos esses dias, o policiamento será feito com mais de 100 militares.

Bloco da Responsa

As práticas fazem parte da “Operação Tolerância Zero”, envolvendo os órgãos de Segurança Pública. A estratégia integra o Bloco da Responsa, organizado pelo Governo do Amapá, e envolvem ações de segurança pública e demais atividades que foram montadas para assegurar a folia com tranquilidade às famílias amapaenses. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »