22/02/2020 às 10h30min - Atualizada em 22/02/2020 às 10h30min

8 pessoas são indiciadas por envolvimento em roubo de gado e outros objetos no Mazagão

Ascom-PC-AP
Foto:Polícia Civil-AP
Nesta sexta-feira, 21, a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Polícia de Mazagão, indiciou oito pessoas envolvidas em um roubo de gado e de outros objetos, ocorrido no dia 18 de outubro de 2019, em uma fazenda localizada no Rio Vila Nova.

De acordo com o Delegado Anderson Ramos, que presidiu inquérito policial, na noite do crime, três pessoas, com armas brancas e com coletes táticos, invadiram uma fazenda, agrediram e amarraram o proprietário com o objetivo de roubar búfalos.

Cinco búfalos foram abatidos (cerca de 2.500 quilos) e roubados, juntamente com objetos como motosserra, roçadura, malhadeira, ventilador, espingardas motor gerador de energia, furadeira, bateria de carro. Esse material foi dividido em duas catraias para serem transportados.

Após a fuga, a vítima conseguiu se desamarrar e ligou para os filhos pedindo ajuda, os quais informaram a Polícia Militar, que se deslocou ao Rio e entrou em confronto com os três executores do crime e com os dois catraieiros. Os cinco abandonaram as catraias e se evadiram na mata.

Durante as investigações, o Delegado descobriu que o roubo do gado aconteceu devido uma encomenda realizada por duas pessoas, donas de um açougue em Santana, que, durante 18 dias, mantiveram contatos telefônicos 75 vezes, inclusive na hora do crime.

“Os donos do açougue encomendaram a carne de um dos executores. Os executores tiveram ajuda do dono da fazenda vizinha à fazenda da vítima. Os executores foram indiciados por tentativa de latrocínio, uma vez que entraram em confronto com a Polícia Militar; os catraieiros foram indiciados por furto e, os donos do açougue e o vizinho da vítima foram indiciados por roubo”, destacou o Delegado.

A Polícia Federal deu apoio na investigação quanto a perícia.

Notícias Relacionadas »
Comentários »