07/05/2019 às 18h00min - Atualizada em 07/05/2019 às 18h00min

Senador relata viagem para conhecer sistema de segurança pública do Chile

Luiz do Carmo, disse que foi buscar ideias para ajudar o Brasil.

EBC
Luiz do Carmo (de gravata azul) buscou informações das polícias e do ministério público chileno sobre as iniciativas que fazem do país o único latino-americano na lista dos 30 mais seguros do mundo. (Carlos Henrich/Gab. Sen, Luiz do Carmo)

O senador Luiz do Carmo (MDB-GO) esteve em missão oficial do Senado, nos dias 2 e 3 de maio, em Santiago, capital do Chile, para conhecer o sistema de segurança pública daquele país. O parlamentar disse que foi buscar ideias para ajudar o Brasil.

— A missão foi para saber como o Chile trata a segurança no país, porque é um dos países mais seguros da América Latina, com um índice muito baixo de homicídios — disse Luiz do Carmo à reportagem da Agência Senado.

O senador relatou ter participado de visitas e reuniões na polícia militar, na polícia federal e no ministério público chilenos, além de conhecer detalhes sobre o sistema prisional do país.

— Foram dois dias de muito trabalho, de muitas reuniões. Conhecemos bem o sistema prisional e fomos ver o que deu certo no Chile para tentar fazer no Brasil. Uma experiência muito boa — afirmou o senador.

Luiz do Carmo também afirmou que vai reunir e analisar todas as impressões dos integrantes da comitiva em relação às informações apuradas no Chile. O objetivo é sugerir mudanças legislativas para o Brasil melhorar sua segurança pública. Participaram da comitiva o presidente da seção da Ordem de Advogados do Brasil (OAB) em Goiás, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva, o promotor de Justiça Fernando Krebs e a professora e advogada Antônia Chaveiro. Além destes, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, enviou a Agente Federal de Execução Penal, Susana Portilho, para acompanhar e relatar os resultados da viagem.

Projetos de lei

O senador avalia que o Brasil está com a economia estagnada e com a segurança “em estado de calamidade” e que bons exemplos de outras nações podem ser usados pelos brasileiros. Ele promete apresentar ao Plenário do Senado em breve um relatório completo sobre a viagem, que deverá originar projetos de lei. Luiz do Carmo informou ainda que as despesas da viagem foram pagas pelos próprios participantes.

No primeiro dia da missão, Luiz do Carmo teve reunião na Policia de Investigaciones (PDI), a polícia federal chilena, na Gendarmería (responsável pelo sistema prisional e guarda do Judiciário) e nos ministérios da Justiça e do Interior e Segurança Pública.

No dia seguinte, o senador teve reuniões no presídio Colina 1, na Ordem dos Carabineros (polícia militar chilena), no ministério público e encontrou militares brasileiros que estão em missão de treinamento no Chile.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »