10/05/2019 às 22h00min - Atualizada em 10/05/2019 às 22h00min

Defesa Civil Estadual monitora pontos de alagamentos em quatro municípios

Chuva forte deixou vários pontos da capital, alagados. Além de Macapá, estão sendo monitorados os municípios de Santana, Ferreira Gomes e Laranjal do Jari.

Portal Amapá
Bombeiros atenderam várias chamadas da população. ( José Baia/Secom)

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec), órgão ligado ao Corpo de Bombeiros do Amapá, está monitorando 32 pontos mais passíveis de alagamentos, em Macapá. O trabalho iniciou nas primeiras horas desta sexta-feira, 10, após a forte chuva que caiu sobre a capital amapaense. Além de Macapá, os municípios de Santana, Ferreira Gomes e Laranjal do Jari também estão sendo monitorados pela Cedec.

De acordo com o comandante-geral e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Wagner Coelho, as informações do serviço de meteorologia previam 14 milímetros de chuvas para a capital, mas até às 7h, em alguns pontos, foram detectados 42 milímetros, causando alagamentos em muitos logradouros da cidade.

“É um fenômeno que acontece nessa época do ano, quando as chuvas convergem com a lua e a maré alta. Com a diminuição da chuva e, com o passar das horas, a maré do Rio Amazonas vai baixando e essas águas começam a escoar”, explicou o comandante-geral do CBM/AP.

Em Macapá, algumas vias dos bairros Santa Rita, Jesus de Nazaré, Beirol e Centro ficaram alagadas. E a Defesa Civil também registrou a queda de um cabo de alta tensão em frente a uma escola. Mas, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) fez a intervenção necessária. Os bombeiros também foram chamados para atender a ocorrência da queda de um muro. Chegando ao local, verificaram que ninguém se feriu e fizeram a avaliação estrutural da residência.

Até o final da manhã não havia informações sobre remoção de famílias atingida pelos alagamentos.

Outros municípios

A Cedec vem monitorando o município de Ferreira Gomes desde o último dia 7, quando algumas vias ficaram inundadas por causa da elevação do nível do Rio Araguari provocada pela chuva. O coronel Wagner Coelho informou que a previsão de chuvas para a cabeceira do Rio Araguari, que banha a sede do município é de 35 milímetros, não diferente do que aconteceu na capital, chovendo acima do esperado.

O monitoramento em Ferreira Gomes é feito através de uma régua que fica em frente à cidade que indica o nível normal. O monitoramento inicia quando as águas atingem 2,70 metros. No momento, o nível atingiu os 3,20 metros, a consequência foi os alagamentos em vias do bairro do Matadouro.

“Algumas casas ficaram em situação vulnerável e uma família teve que ser removida sendo encaminhada para casa de parentes. Ela está recebendo assistência da prefeitura local”, informou o coordenador estadual da Defesa Civil.

Em Santana, as chuvas também deixaram vários pontos alagados, sendo necessária a obstrução de um canal, serviço que deverá ser realizado com apoio da prefeitura.

Em Laranjal do Jarí, o monitoramento aponta que as águas do Rio Jari não ultrapassaram o nível considerado normal.


Notícias Relacionadas »
Comentários »