15/05/2019 às 12h00min - Atualizada em 15/05/2019 às 12h00min

Aberto processo seletivo gratuito de capacitação em assistência farmacêutica

Serão oferecidas 1.600 vagas para farmacêuticos da Atenção Básica atuantes do SUS

Oswaldo Cruz
As inscrições do processo seletivo vão até o dia 21 de maio. (Oswaldo Cruz)

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e o Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), tornam público o edital de seleção de candidatos interessados em participar de forma gratuita da qualificação ‘Cuidado Farmacêutico na Atenção Básica’, que tem como tema a aplicação do método clínico (1ª edição). Serão oferecidas 1.600 vagas para farmacêuticos da Atenção Básica atuantes do SUS no nível municipal pelo Projeto Atenção Básica: Capacitação, Qualificação dos Serviços de Assistência Farmacêutica e Integração das Práticas de Cuidado na Equipe de Saúde. As inscrições do processo seletivo vão até o dia 21 de maio.

A capacitação na modalidade EaD tem duração de 120 horas e objetivo de fornecer os fundamentos teóricos e práticos para que os profissionais farmacêuticos da Atenção Básica possam desenvolver o processo de raciocínio clínico por meio de um método utilizado no serviço de cuidado farmacêutico, voltado ao enfrentamento de problemas relacionadas à farmacoterapia. A qualificação tem início no dia 29 de maio e requer dedicação de uma média de 4h30 semanais.

O conteúdo programático abordará os seguintes temas:

  • As dimensões do Cuidado em Saúde, do Cuidado Centrado na Pessoa e do Cuidado Farmacêutico no contexto da Atenção Básica do SUS;
  • As competências necessárias para o serviço de Cuidado Farmacêutico na Atenção Básica do SUS;
  • Referencial técnico e atividades práticas necessárias para a realização da consulta farmacêutica;
  • Desenvolvimento do raciocínio clínico para a avaliação das informações coletadas a partir da consulta farmacêutica e identificação das necessidades das pessoas e os possíveis problemas relacionados à farmacoterapia;
  • Discussão das estratégias para a elaboração e pactuação do plano de cuidado com os usuários e a equipe de saúde. Monitoramento e avaliação dos resultados por meio de indicadores individuais e coletivos.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »