13/07/2020 às 20h55min - Atualizada em 13/07/2020 às 20h55min

“Um milagre”, diz filho de Brahúna sobre a recuperação do pai.

Depois de 4 paradas, o lado esquerdo do coração entrando em necrose e desenganado pelos médicos o desembargador Constatino Brahúna se recupera milagrosamente.

Da Redação
Foto:Tjap
O filho do desembargador aposentado Constantino Brahúna fez um relato emocionado do que ele chama de “verdadeiro milagre”. No sábado Constantino deu entrada no Hospital São Camilo com um infarto agudo do miocárdio, “papai fez 4 paradas cardíacas e passou por 4 reanimações, às 12hs de sábado ele passou pelo cateterismo e foi constatado que a coronária esquerda estava completamente obstruída, do tronco à aorta”, conta o advogado Brahúna Júnior.

Um quadro, segundo os médicos que o atenderam, praticamente irreversível porque o músculo cardíaco estava entrando em necrose por falta de irrigação, “os médicos Dr. Alfaia e Dr. Gleyson, disseram que o quadro do papai era incompatível com a vida e que a última tentativa seria a injeção de trombolíticos diretamente no coração para tentar ativar alguma irrigação, mas que não teriam como garantir nada, saímos arrasados e o papai desenganado”.
Ainda no sábado, ás 18hs o Dr. Alfaia ligou para informar a família que o desembargador estava com uma pneumonia por aspiração (causada pelo processo de ressuscitação) e que o quadro estava piorando. 

No domingo pela manhã, os médicos ligaram dizendo que Constantino tinha apresentado uma pequena melhora e que estavam com resposta cardiovascular, ainda bem pequena, mas o suficiente para mantê-lo estável.

“No domingo à tarde o Dr. Alfaia nos ligou dizendo que o papai estava melhorando rapidamente e que ele não sabia ao certo qual seria a causa. Ele estava surpreso com isso e que se o papai melhorasse até a segunda-feira pela manhã ele iria para a cirurgia verificar o estrago e ver o que poderia ainda ser feito”, ressalta o filho. 

Na segunda-feira pela manhã o desembargador foi encaminhado para fazer os exames pré-operatórios e no cateterismo a surpresa para a equipe médica e a família, “o papai já não apresentava nenhuma obstrução da coronária... os coágulos sumiram. Eles não se deslocaram... eles simplesmente sumiram, o lado esquerdo do papai começou a funcionar novamente, segundo o Dr. Alfaia, foi a primeira vez que ele viu isso acontecer. Ele não sabe explicar como ocorreu a desobstrução da parte necrosada da coronária e como o coração voltou a bater, papai nem colocou stentes, nem balão e nem precisou de cirurgia, isso foi um milagre, meu pai saiu do quadro crítico-terminal para mediano-estável”, conta emocionado.

Notícias Relacionadas »
Comentários »