14/07/2020 às 12h18min - Atualizada em 14/07/2020 às 12h18min

PF deflagra Operação Calote para investigar irregularidades nas eleições 2012.

Da Redação
Foto: Polícia Federal
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (14/7), a Operação Calote, para apurar denúncia de irrealidades em prestações de contas de candidato nas eleições de 2012 na cidade de Macapá/AP. 

Cerca de 20 policiais federais cumprem mandado de busca e apreensão em quatro diferentes endereços, entre residências, empresa e escritório de advocacia, expedido pela Justiça Eleitoral do Amapá. 

Segundo as investigações, durante as eleições de 2012, um candidato contratou empresa prestadora de serviços de produção de programas de rádio, televisão ou vídeo. No entanto, através denúncia, apurou-se que o valor contratado não foi integralmente pago pelo comitê financeiro do partido político do candidato investigado. 

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica e corrupção eleitoral. Se condenados, poderão cumprir pena de até nove anos de reclusão. 

Calote se deve ao fato de que um serviço teria sido contratado, executado, mas o pagamento não teria ocorrido nos termos do contrato.

Notícias Relacionadas »
Comentários »