27/07/2020 às 11h28min - Atualizada em 27/07/2020 às 11h28min

Três governadores tentam barrar impeachment.

Da Redação
Foto:Fernando Frazão/EBC
Três chefes do Executivo, do Rio, Amazonas e Santa Catarina, viraram alvo de pedidos de impeachment por suspeitas de irregularidades em suas gestões durante a crise trazida pela pandemia da Covid-19, ou  por falta de diálogo com o Legislativo.

Em 1957, Muniz Falcão foi afastado do mandato em Alagoas e desde então o Brasil não registrou caso de governador “impeachmado”. 

Para reverter a situação, Wilson Witzel (PSC), do Rio, e Carlos Moisés (PSL) governador de Santa Catarina se articulam pra mudar a relação mantida com os deputados, indicando nomes que agradam o Legislativo ou pagando emendas. 

Witzel tem seu processo de impeachment relacionado às suspeitas de desvios na Saúde, dois ex-subsecretários e um ex-secretário foram presos.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que sofre acusações de fraude na compra de respiradores,  apresenta uma situação mais tranquila, visto que nem a oposição acredita em seu afastamento do cargo.

O impeachment do governador catarinense não esta ligado com a pandemia do novo coronavírus, o pedido de afastamento de Carlos Moisés tem por base o aumento supostamente indevido dado a procuradores do Estado sem a aprovação de projeto de lei na Assembleia Legislativa. O pedido foi assinado por um defensor público.

Notícias Relacionadas »
Comentários »