16/05/2019 às 20h00min - Atualizada em 16/05/2019 às 20h00min

Biblioteca Pública abre as portas para a cultura e arte na 17ª Semana de Museus

Além da Biblioteca Pública, haverá programação em outros prédios históricos como o Museu Sacaca e no Museu de Arqueologia e Etnologia.

Portal Amapá
Temporada cultural é homenagem ao Dia Internacional dos Museus, celebrado em 18 de maio. (Jose Baia/Secom)

 Biblioteca Pública Elcy Lacerda está de portas abertas com uma programação de sete dias em comemoração à 17ª Semana Nacional de Museus. Com 74 anos de existência, a instituição foi além de uma referência quando o assunto é literatura. Nos últimos anos, ela tem sido usada cada vez mais para promover e difundir a cultura local nos mais diversos segmentos.

E por isso não deixa de ser um museu propriamente dito porque guarda e preserva o trabalho artístico de vários amapaenses. “A Biblioteca tem uma relação fortíssima com os museus, por conta do acervo diverso de arte, literatura e conhecimento", argumenta o diretor José Pastana.

A atuação da Biblioteca Pública, inclusive, faz juz ao tema deste ano do evento nacional: “Museus como núcleos culturais: o futuro das tradições”. E José Pastana aproveita para reforçar o convite para a população prestigiar a programação e fala da importância de reviver o passado.

 

"É importante que todos venham prestigiar a Semana dos Museus para que nossos costumes e tradições sejam propagados para as futuras gerações”, convidou Pastana.

Exposições

A programação começou na segunda-feira, 13, com o programa "Biblioteca no Ar" na Rádio Difusora de Macapá (AM 630). No primeiro dia, também teve a abertura de seis exposições na Galeria das Artes que ficarão abertas até sexta-feira, 17, de 8h às 18h. E, ainda, apresentação de dança do Marabaixo no auditório da Biblioteca e a palestra “Mulheres Negras Macacoarienses ocupando territórios: quintais, roças de toco, uso da mata, das águas, e o dom das mãos”, ministrada por Maria das Dores do Rosário Almeida.

Na terça-feira, 14, também teve palestras sobre a cultura afrodescendente no Amapá, exposição de artes e tradições locais e apresentações de capoeira. No auditório da Biblioteca, o movimento literário Afrologia Tucujú retratou a historicidade, religiosidade, autoestima e subjetividade do negro, pelo professor Dr. Ivaldo Sousa.

Houve também apresentação de capoeira com a Escola Tradição e Fundamentos do Mestre Cabeleira e Mestre Davi. Para finalizar a programação do segundo dia, ocorreu a palestra “Zeólita: Alimento do Passado para o Presente”, com o pesquisador Cássio Thadeu Nascimento.

Nas galerias da Biblioteca Pública, os atrativos são diferenciados e retratam a cultura e as tradições do Amapá. O acervo do Studio Celebrare traz o tema “Mulheres Bailando as Tradições e Essências”, cujo o objetivo é retratar o projeto Acolhida do estúdio, que ensina a dança do ventre e os costumes do oriente médio para mulheres. De acordo com Eliete Miranda, assistente social e responsável pela exposição, é importante difundir o conhecimento entre as mulheres.

 

“Trouxemos o Studio Celebrare para a Semana dos Museus no intuito de incentivar as participantes a conhecerem mais sobre o Amapá, sobre arte, cultura e tradições. Estamos felizes com o resultado e esperamos que outras visitantes venham até a Biblioteca”, ressaltou Eliete Miranda.

Os visitantes também podem conferir telas do artista plástico F. Damasceno, que tem como tema “O futuro das tradições está aqui”; Cerâmicas da cultura indígena Maracá e Cunani da artesã Ezequiele Lima; Biojóias indígenas da artesã indígena Francisca Wayana; a “Memória do Cotidiano Ribeiro”, com obras das artesãs do Movimento Rosas e uma sala de experiência histórica sobre Raymunda Lemos Damasceno, pioneira da mineração amapaense, que conta com o acervo de fotos, móveis e equipamentos da família de Karla Damasceno.

 

Semana Nacional dos Museus

Trata-se de uma temporada cultural coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que acontece anualmente em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, celebrado dia 18 de maio. Além da Biblioteca Pública Elcy Lacerda, haverá programação no Museu Sacaca e no Museu de Arqueologia e Etnologia.

Programação

 

Biblioteca Elcy Lacerda

16h às 18h - Lançamento de Livro “LUZ” (Sobre a História da Banda Placa). Autores: Carlos Augusto Gomes (Carlitão) e Álvaro de Jesus Gomes. Local: Auditório da Biblioteca;

16h às 18h - Cine Clube - Seção Exclusiva com apresentação de Mini-DOCs da série “Diversidade Cultural do Amapá”. Acervo Banda Placa/Mediadores Carlitão e Álvaro. Local: Auditório da Biblioteca.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »