07/08/2020 às 12h12min - Atualizada em 07/08/2020 às 12h12min

Polícia Federal apresenta projeto de integração de Sistemas de Informações Criminais ao MP-AP.

MP-AP
Foto: MP-AP
A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Lúcia Franco Cei, recebeu na última quarta-feira (5), na Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, o superintende Regional da Polícia Federal (PF/AP), Dorival Ranuci Júnior. Durante o encontro, foi apresentado o projeto de integração do Sistema Nacional de Informações Criminais (SINIC) da PF, com os sistemas de informação do estado do Amapá.

A reunião contou com a presença do subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos e Institucionais do MP-AP, Nicolau Crispino, do delegado regional executivo e da papiloscopista da Polícia Federal, Victor Arruda de Oliveira e Natália Di Lorenzo, respectivamente. e do diretor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) do órgão ministerial, Rodinei Paixão. Ao final do encontro, foi proposto pela PF um acordo cooperação técnica entre os órgão estaduais.

Sobre o SINIC

O SINIC é um sistema que permite a emissão da Folha de Antecedentes Criminais e a inclusão de decisões judiciais diretamente no sistema, sem a necessidade de enviar ofício ao Departamento de Polícia Federal. A sigla é do inglês AFIS - Automated Fingerprint Identification System, significa Sistema Automatizado de Identificação por Impressão Digital com os sistemas de informação do estado do Amapá.

O Sinic surgiu como oportunidade de acelerar o trâmite de processos criminais, sendo um instrumento de consulta e inclusão e alteração de informações na folha de antecedentes criminais de um indivíduo. É uma ferramenta importante para a área criminal, haja vista que a folha de antecedentes criminais pode ser expedida na própria escrivania.

Notícias Relacionadas »
Comentários »